Hipnose pode ajudar fumantes a largar o cigarro

Atualizado: 24 de Out de 2020

Terapia, segundo especialistas, atua no inconsciente. Paciente relata ter deixado tabagismo após somente uma sessão. Médicos, entretanto, ressaltam que vontade é principal requisito para se atingir meta.

Fumantes sabem que o uso do tabaco está ligado ao câncer e a doenças cardíacas. No entanto, não é a mente racional e cognitiva que mantém o hábito da nicotina, mas, sim, o inconsciente. E este, segundo especialistas, pode ser alcançado através da hipnose.

Na Alemanha, a hipnose é reconhecida como um método de tratamento no campo da psicoterapia desde 2006 – mas ainda sofre de um problema de imagem. Isso pode ter a ver com a forma como a prática da hipnoterapia é, muitas vezes, confundida com a hipnose de palco, onde um sujeito pode ser instruído a engolir uma meia dúzia de ovos crus na frente de uma audiência na TV e, depois, não se lembra mais do ocorrido.

"Na hipnose de palco, a pessoa está em um transe tão profundo que o pensamento cognitivo é desligado", explica o hipnoterapeuta Norbert Schick, da cidade alemã de Bonn. "Menos de um terço de todos os adultos é capaz de ser hipnotizado até este ponto. É como um apagão", acrescenta Schick, que tem ajudado pacientes a superar seus medos e vícios nos últimos 20 anos.

Ponte entre consciente e inconsciente

Em contrapartida, um fumante sob hipnoterapia para deixar de fumar fica bastante consciente do que está acontecendo em torno de si. "É um estado natural no qual todo mundo é capaz de entrar. Quando você está profundamente envolvido com um bom livro ou filme, você está em um estado de hipnose", compara Schick.

A mente sabe que está assistindo a um filme de ficção com atores interpretando personagens, mas é capaz de suspender a descrença por duas horas em um cinema escuro. "Neste estado, parecido com o transe, o hipnotizador se comunica com a mente. Você ri, você chora, emoções vêm à tona, e o inconsciente se abre", afirma.

Onde há vontade, há solução

O advogado Jochen Gerhard, de 58 anos, fumava pelo menos um maço por dia durante 40 anos, até parar, abruptamente, há dois anos. Apesar de uma cirurgia de ponte de safena aos, Gerhard continuou a fumar até que seu médico lhe deu um ultimato hipotético, mas realista: parar de fumar ou morrer de um ataque cardíaco. O médico, então, recomendou uma hipnoterapeuta local.

"Nesse ponto, minha vontade de parar de fumar era tanta que eu disse, tudo bem, eu vou tentar", lembra Gerhard. Ele não tinha nada a perder, a não ser os 150 euros que custa uma sessão de grupo de um dia inteiro na Alemanha.

Matéria publicada originalmente na DW Brasil. Quer continuar a ler? Clique aqui.

Quer saber mais? Tirar dúvidas?

41 9 9191 3823


Entre em contato e marque uma sessão experimental grátis para você conhecer a hipnose e tudo que ela pode fazer por você.

24 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo